Como inovar no simples

Como inovar no simples

“Brigadeiro a 1 real!” “Brownie recheado!” “Três amendoins por cinco reais” “Água por 2 reais”

Quantas vezes você já deve ter ouvido uma dessas frases, se não todas em um mesmo dia. Esse se torna um grande exemplo do empreender por necessidade, em lugares movimentados como centro comerciais, praças e até mesmos universidades é comum encontrarmos pessoas vendendo um produto específico. O motivo pode ser por não conseguir um emprego ou até mesmo pela realização de um sonho/desejo (se formar, pagar um intercâmbio ou iniciar um curso).

Falaremos do brigadeiro, como vender um produto tão simples e barato se tornou um mercado grande e com muita concorrência, mas mesmo assim as pessoas não tem medo de começar a vender. Por que isso acontece? Porque você acredita no seu produto, possui confiança de que o seu doce é gostoso ao ponto das pessoas optarem por comprar com você. Assim de 1 em 1 real você começa a crescer e dar início (mesmo sem querer) a um negócio. 

Nessa rotina de empreender é possível que observe seu negócio crescendo, seja o aumento das variedades de sabores, do tamanho do recipiente e até mesmo do meio de transporte (carrinho, tenda, carro, etc.). E mesmo assim você acredita que não é capaz de continuar com esse negócio? Que ele é só temporário? Que não existe futuro?

Sei que dá exemplos como a Cacau Show, Brownie do Luiz ou os Bolos da Vó Alzira podem parecer muito longe da realidade dos vendedores atuais, mas são excelentes amostras do que pode se tornar o seu negócio. Outro grande exemplo conhecido, é o Grupo Pão de Açúcar, criado pela família Diniz, hoje uma gigante empresa varejista, começou como uma doceria em São Paulo. Do mesmo tamanho que qualquer doceria perto da sua casa.

Portanto, caro leitor, se o seu negócio já começou a te dar sinais de crescimento e te proporcionam mais prazer e realização do que um emprego “tradicional”, comece a pensar no planejamento e estruturação do negócio. O primeiro passo recomendado é se formalizar, por que não se tornar um Microempreendedor Individual registrado, com CNPJ, e benefícios como a aposentadoria. Suas taxas mensais são baixas e a formalização é gratuita. A única coisa depois a se preocupar é com o seu negócio, invista em detalhes (como embalagens) planeje-se para aceitar encomendas e propague a sua marca.

Por fim, lembre-se tudo pode começar de um sonho, mas tem que ser conquistado sendo realista. Se o seu produto/serviço é de qualidade e já demonstrou agradar seu público alvo, se bem trabalhado ele terá um futuro promissor. Mas isso não quer dizer que será fácil, tudo bem? Se tiver qualquer dúvida ou qualquer problema referente ao seu negócio ou queira dividir com a gente suas experiências e nos contar um pouco mais sobre seu empreendimento, entre em contato conosco nos comentários, redes sociais, ou pelo nosso site https://ajudamei.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *