Como precificar seu produto ou serviço

Como precificar seu produto ou serviço

Olá empreendedor, hoje o Ajuda MEI retorna ao assunto mais temido pelos empreendedores – As Finanças – E dessa vez viemos ajudar a resolver um problema muito comum mas que pode resultar em consequências desastrosas para o Microempreendedor. Vamos discutir hoje dicas para precificar o seu produto ou serviço, para alguns, pode ser algo fácil sem muitos mistérios, mas para outros pode ser uma grande dúvida, e você pode nem saber por onde começar, se começou apenas estipulou um preço que acreditou ser satisfatório. Independente do seu caso, te convidamos a ler esse texto até o final e chegar a suas conclusões.

Primeiro vamos entender, por que é necessário precificar adequadamente o seu produto? 

Não é apenas para atrair clientes e disputar mercado com a concorrência, discutiremos mais à frente por que não pensar somente nesses dois pontos. Enfim, um bom motivo para ter um bom preço é permitir que haja dinheiro em caixa para o pagamento de contas e de operações (salário e impostos). Mesmo que você seja aquele empreendedor famoso por conceder descontos ou querer utilizar isso como estratégia de preço é necessário ter uma margem mínima que permite segurança para que os descontos não causem prejuízos, lembrando que o objetivo é melhorar seus resultados permitindo que com o passar do tempo haja uma atualização das metas e objetivos

Agora que temos uma ideia de porque se atentar a precificação vamos entender uma forma fácil de fazer-lá. 

O primeiro passo é ter um bom planejamento financeiro, e mais importante ter conhecimento de suas despesas  e custos. A diferença de uma para outra de forma resumida podemos deduzir custos estão sempre ligados a gastos de produção e vinculados de forma direta a produtos e a serviços da empresa (fornecedores). Já as despesas são os gastos de vendas e, também, administrativos, não se relacionam de forma direta com a produção de bens e serviços (salários). Importante ressaltar que ainda podemos subdividir custos e despesas em:

  • Custos ou despesas fixas: gastos que não variam com o volume produzido ou vendido. 
  • Custos ou despesas variáveis: gastos que variam em função do volume produzido ou vendido.

Bem, lembra que anteriormente ressaltamos que estratégias de preço para atrair clientes ou ser competitivo, não deveria ser sua prioridade a princípio? Então, preços baixos atraem clientes e podem te oferecer vantagens, porém preços abaixo do faturamento necessário irão causar a falência do negócio, não tem jeito muitos MEIs se iludem que o preço baixo atrai muitas pessoas mas está apenas causando volume, a margem de lucro é praticamente inexistente, causando apenas o acúmulo de dívidas e as contas no vermelho. Também é necessário avaliar o preço da concorrência mas entender que eles também podem ter uma estratégia equivocada, ou possuem custos mais baixos, como utilização de produtos mais baratos, acordos mais atrativos com fornecedores, alguma coisa que financeiramente não se tem a informação e é alto o risco querer ter um preço mais baixo do que não se sabe, podendo causar novamente as dívidas e o prejuízo.

Para evitar isso, duas dicas: 

1- A primeira, não se apaixone pelo seu negócio, você pode acreditar que se vender barato pode atrair muitos clientes ou resolver vender a preços superiores por uma autovalorização. (https://www.youtube.com/watch?time_continue=2&v=yXyyJkNf3no&feature=emb_logo)

2- É fundamental que você tenha um planejamento financeiro estruturado, como é um assunto longo, possuímos outro conteúdo com total foco em controle financeiro para te auxiliar:https://ajudamei.com/blog/dicas-para-o-planejamento-e-controle-financeiro-do-seu-negocio/

Precificando

1- Para precificar, primeiro foque nos custos: o quanto você gasta para produzir a mercadoria, qual é o preço dos seus fornecedores, da matéria prima, etc. O exemplo escolhido foi a produção do Picolé, porém a ideia é a mesma para qualquer produto ou serviço.

Suponhamos que um microempreendedor individual gasta para a produção de 1 Picolé de Fruta ao Leite R$ 0,20 contando a embalagem e o palito (mas não considerando contas como luz, água e demais despesas). Considere todo o material bruto utilizado para a confecção do Item. Se o MEI quer por mês vender 1.000 picolés ( média considerando o aumento das vendas nos dias quentes e a diminuição nos dias frios) 

A primeira conta é saber o gasto por mercadoria – Temos a produção mensal pelo custo de produção. No exemplo:

1000 x 0,20 = 200 (Portanto o gasto com mercadoria é R$200,00)

2-  Agora aplique as despesas do seu negócio:  É nessa hora que entra o valor do seu aluguel, dos gastos como frete, e das contas como de luz, água, telefone e internet, no exemplo: 

R$ 400,00 de aluguel 

R$ 100,00 referente às contas

R$ 50,00 do seu DAS (única obrigação mensal do MEI)

Somando as despesas R$ 550,00

3- Determine o Lucro, lembrando que o Lucro do seu negócio não é seu pagamento, uma parte deve retornar a empresa e é necessário que haja dinheiro em caixa. (Seu salário pode estar incluído nas despesas como um valor fixo ou presente nos lucros obtidos com uma porcentagem fixa, é uma decisão que necessariamente você precisa ser honesto consigo mesmo). Assim, quanto de lucro você espera receber? O MEI espera receber um lucro de 2000 reais 

Somando o Lucro as Despesas e os Custos teremos o faturamento

2000 + 550 + 200 = 2750 (esse portanto é quanto o seu negócio deve obter por mês para cumprir suas obrigações e ainda alcançar o lucro desejável)

Para dar o preço a um produto, divida o seu faturamento com a quantidade dos produtos:

2750/1000 = R$ 2,75

Analise seu cálculo, esse foi um exemplo bem simplificado, durante a listagem dos seus custos e despesas seja bem específico, e ao determinar o lucro  que seja plausível, é uma parte atrativa porém se seus custos são altos, até que você consiga maneira de baratear tete almejar lucros mais baixos, a não ser que o seu público esteja disposto a pagar o preço do seu produto, isso é o mais importante da precificação. Mas uma dica não tenha medo de fazer reajustes, a hora mais adequada é o no início onde você ainda está montando uma relação de fidelidade com o cliente. 

Gostaria de entender um pouco mais sobre os detalhes do seu negócio acesse o nosso site ajudamei.com para ter acesso a conteúdos exclusivos sobre qualquer assunto ligado ao MEI. Ainda ficou alguma dúvida? No nosso site também é possível marcar uma visita em nosso escritório com nossa equipe de consultores.  É só acessar a barra “Agendamento” do nosso site ou entrar em contato pelas redes sociais

Facebook: https://www.facebook.com/ajudameioficial/ 

Instagram: https://www.instagram.com/ajudameioficial/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *